Please reload

Posts Recentes

Epilepsia atinge cerca de 3 milhões de brasileiros - Reportagem Jornal da Band

December 6, 2016

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Onde está a "sua" criança?

 

Passam-se os anos e as coisas boas se perdem como se o vento as levassem, assim como faz com as folhas em uma revoada de outono.

Quando crianças as poucas responsabilidades nos permitem ser livres, viver a vida sorrindo, dedicado e preocupado com coisas que apenas nos faz sorrir e queimar energias. Lembro quando era criança e o quanto era bom ter preocupações com a lição que trazia da escola, a prova e o trabalho a ser feito, o dia do jogo de futebol se aproximando, a preocupação com o tempo, se seria o suficiente até cumprir todos os “compromissos” antes do amigo tocar a campainha para sair e brincar livremente na rua.

Tudo isso vai se perdendo, as responsabilidades aumentam, os olhares para a alegria de ser criança vão mudando com a responsabilidade que tanto queremos de ser pessoas reconhecidas dentro além daquele grupo de amigos que vivíamos, mas agora dentro de um grupo muito maior chamado sociedade.

A adolescência é a fase transitória mais importante de nossas vidas, momento onde sabemos a necessidade e importância de manter em nosso pensamento a alegria de ser criança, mas estamos envolvidos com o crescimento fisiológico, hormonal e psicológico que interferem tanto na relação com a família e todos os grupos com quem a gente se relaciona, criando inclusive responsabilidades legais em determinadas fases. Todos esses processos fazem com que nos achemos mais importantes por definitivamente estarmos agora pertencendo a um ambiente muito maior do que antes e acabamos nos encantando, deixando de lado aquela criança que tanto nos fazia feliz e sequer percebíamos.

O tempo vai consumindo nossa mente, nosso corpo e a sociedade impondo suas necessidades. Infelizmente vivemos em um mundo extremamente capitalista onde as pessoas se entregam a determinados fatores por uma questão natural de sobrevivência e assim fazemos planejamentos, olhamos para o futuro, imaginamos objetivos distantes, vivemos em eterna expectativa e essas horas se passam e ficamos presos somente a responsabilidade de viver e em uma luta constante sem perceber que estamos deixando de lado a qualidade desse tempo que nos envolve, não entendendo o porque de ficarmos doente, duvidando se temos condições até mesmo de sermos melhores, determinando aos outros a nossa própria felicidade, já que não temos tempo para vive-la.

Em certo momento refletimos e percebemos o quanto é importante não apenas imaginar que as responsabilidades são maiores do que quando éramos criança, até porque é natural dentro da evolução, mas principalmente que devemos buscar em cada um de nós aquela alegria de viver que tínhamos quando ainda estávamos estudando olhando para uma mesa cheia de soldadinhos e carrinhos rodeando o caderno. Isso não nos deixa irresponsáveis, mas nos traz alegria e bom humor, que é fundamental para que possamos olhar a vida de forma leve.

Todos os dias temos uma nova oportunidade de buscar dentro de nossa mente e auxiliado por um desenvolvimento que envolve diversas questões um pouco mais do que somos na nossa essência e o que desejamos de verdade. Nos encontrar é fundamental para sermos e fazermos aqueles que amamos felizes.

Viva a criança que existe dentro de você a cada instante e olhe para ela de forma que ali está a essência da sua paz e da felicidade que a vida te deu a oportunidade de usufruir, portanto valorize-a.

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Linnkedin
Comparrtilhe no Pinterest
Compartilhe no Google+
Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Facebook Icon

© 2020 Viva com Epilepsia

• Eduardo Caminada Junior •

  • White Instagram Icon
logo injoy
  • White YouTube Icon