Please reload

Posts Recentes

Epilepsia atinge cerca de 3 milhões de brasileiros - Reportagem Jornal da Band

December 6, 2016

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Eu tenho uma “FAMÍLIA ROXA”.

Nossa vida é cheia de altos e baixos, mas definitivamente temos algumas pessoas que sempre estão juntos conosco e fazem com que possamos sentir segurança para assumirmos determinadas responsabilidades e força para enfrentarmos algumas circunstâncias. Essas pessoas formam um grupo seleto chamado família.

Convivo com uma doença crônica desde os 3 anos de idade e nessas situações não apenas a pessoa que tem a condição sofre, mas sim todos aqueles que estão a sua volta. Viver assim é algo bastante complexo, mas jamais pode ser considerado como decepcionante ou destrutivo.

 

Creio que existem coisas que vão além do nosso conhecimento e que se apresentam em nossas vidas como algo que devemos enfrentar, mas o que faz a diferença é exatamente a maneira como vemos determinada circunstância e como a enfrentamos, afinal tudo na vida está relacionada a questão da ação e reação.

Foi exatamente assim que aprendi, eu poderia sim viver com uma condição crônica, bastaria que aprendesse a lidar com ela. Esse foi o papel fundamental da minha família na minha história de vida e até hoje continua da mesma forma.

O papel da minha mãe, minhas irmãs e minha família de maneira geral sempre representaram a diferença e principalmente o respeito. É inevitável que todos temos muitas diferenças, mas vivemos em busca de um bem comum, onde todas as escolhas e desejos são respeitados e fazemos sempre o máximo para ajudar ao outro naquilo que lhe faz bem, tudo em torno de um único sentimento que minha mãe sempre mostrou ser tão importante para que todos vivêssemos em harmonia que é o AMOR.

Ter uma família próxima é o diferencial para levar na Avenida Paulista um grupo de quase 20 pessoas em busca do objetivo maior do evento que é a conscientização a respeito da epilepsia e também pelo reconhecimento a dedicação e ao trabalho que faço e isso é muito gratificante e engrandecedor ao meu coração. Isso faz com que eu me sinta aparado por todas aquelas pessoas, mesmo que as vezes não digamos nada um ao outro de maneira verbal, mas muito com a própria atitude de lá estar presente.

Obrigado MINHA FAMÍLIA, obrigado por segurar minhas mãos sempre que precisei, por me abraçar quando me senti inseguro e por se mostrar presente em todos os momentos que assim foi necessário. Obrigado a cada um pelo fato de existirem e serem quem são. Amo todos vocês.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Linnkedin
Comparrtilhe no Pinterest
Compartilhe no Google+
Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Facebook Icon

© 2020 Viva com Epilepsia

• Eduardo Caminada Junior •

  • White Instagram Icon
logo injoy
  • White YouTube Icon